Inicial Expediente Lançamentos Edição Atual Colunistas Classificados Edições Anteriores
  Buscar no Site
 
 
      






 Edição: 34 - Ano 03
Notícias do Mercado
Palha com requinte
É preciso tomar atitudes
Piscinas
Green Buildings
Menos informalidade
Paisagismo Sustentável
Grade ou muro?
Gestão ambiental
Descanso sem preocupação
Gestão no Condomínio
Show de comunicação
 Anunciantes
  Casa dos Colchões
  Cassol Centerlar
  Dacom
  Dr. Fernando - Implantes
  Fale Francês
  FarMais
  Graffitt Revestimentos
  Grameira - Gramas
  Graniti Mármores e Granitos
  Habit
  Kaiser Esquadrias Alumínio
  Köhler Ortodontia
  Metalin Estruturas Metálicas
  Paddilha Interiores
  Posto Campeão
  Qualitá Acabamentos
  Quorum Condomínios
  Rei das Pantográficas
  Roof Tech - Telhas
  Schulmeister Arquitetura
  Sela Água
  Soczek Elevadores
  Solucryl
  Termini Engenharia
  Tubolar
  Vidraçaria Paraná
  VNK Engenharia
 
 :: Consciência
Grade ou muro? - Jornal Construção & Cia
  Grade ou muro?
  É preciso ficar atento aos prós e contras de cada um antes da escolha
   
 
Quando se projeta um imóvel, muitos detalhes que a princípio parecem irrelevantes podem se tornar uma dúvida considerável. É o caso da opção entre construir um muro ou investir na colocação de uma grade. O Construção & Cia. procurou profissionais da construção civil e arquitetura para ouvir deles o que o consumidor deve saber antes da escolha. Para ambientes externos, a implantação de qualquer uma das duas opções depende do fator de extravagância da construção: enquanto a grade permite que se aprecie a beleza arquitetônica, o muro oferece a proteção e a privacidade. "Psicologicamente, o muro oferece a sensação de segurança e restrição aos olhares desconhecidos e cobiçosos. Por outro lado, a sensação se desmantela caso um bandido pule o muro, ninguém de fora vai perceber", diz o engenheiro civil Giuliano Roberto Sufredini, da Engiu Engelharia e Projetos. O custo de implantação, segundo Sufredini, é outro fator de análise. "A grade é mais cara do que um muro, dentro do parâmetro de construção estabelecido pela prefeitura, que é uma altura de até 2,20 metros", esclarece. Renato Luiz Valente, da Construtora Ocean Pacific, concorda. "Indico aos clientes a grade galvanizada quente, uma vez que ela possui mais resistência à corrosão, é robusta e tem durabilidade incrível. Em termos de custo, no entanto, ela é mais cara", relata. Durabilidade e manutenção são quesitos que também influem na escolha. Manfredini diz que, enquanto a grade necessita de manutenção de dois em dois anos, o muro com um bom acabamento pode resistir três ou quatro anos sem reformas. "Mas o muro está suscetível a pichações, o que raramente acontece com a grade", avisa. O âmbito estético, por sua vez, é favorável à grade. "Investese em um belo projeto arquitetônico e, devido à exposição e à falta de segurança, coloca-se um muro. A construção acaba não sendo conhecida. Já a grade realça o projeto arquitetônico", comenta Manfredini. Projetos que envolvem tanto a colocação da grade quanto a construção do muro também são possíveis. "Depende da vontade do cliente. Mas é possível colocar grade em uma parte da construção - para mostrar um jardim, por exemplo - e completar o restante com um muro. Desde que elaborado por profissionais qualificados, o projeto pode ficar interessante e agradável", resume Valente.